Gurgel BR800 (3)


Santos, litoral de São Paulo.

Contribuição do Davi.
=============================================


82 comentários em “Gurgel BR800 (3)”

  1. eu adoto (se estiver bebado)…
    da para salvar e esse nao vai apodrecer cm ctz

  2. First!

  3. será que o dono vende, me informe

  4. clássico nacional
    cada vez mais raro

  5. Bagui fei esse ai…

  6. Pois é… esse ao menos não vai sofrer com ferrugem!

  7. eu adoto,gosto desse carrinho.

  8. Quadradinho de fibra nacional.

  9. Caraca quase bati a pick-up corsa do trabalho em um desses hoje de manhã, mas era vermelho! kkkkkkkkkkkkk
    Esse ai vai-se o chassi, motor, suspensão e a carcaça vai ficar lá!

  10. Pelo menos a maresia não corroi a carroceria. É uma pena estar nesse estado.

  11. Em Campinas-SP tem o clube do Gurgel, eu adotaria, manutenção e peças deve ser fácil de encontrar.

  12. Meio motor de Fusca… rs

    • ledo engano,o motor Engerton nada tem a ver com motor a ar da VW

      • O motor “Enertron” foi, sim, desenvolvido pela Gurgel. “Meio motor de Fusca” é só prá dizer que equivale aproximadamente à metade da cilindrada e potência de um Fusca 1.6.

  13. ESSE JAH FOI PRAS CUCUIAS rsrsr

  14. Carrinho muito bom, economico, fácil de estacionar.
    Esse tipo de carro é que deveria ser usado no dia a dia e não essas pickup cabione dupla, simbolo da prepotencia e arrogancia de muitos em certas cidades brasileiras.
    Quando o brasileiro vai acordar e ver que carro é meio de transporte e nao simbolo de status?

    • parabéns pelo comentário!

    • Até que enfim alguém com um comentário coerente. O conceito de carro pequeno e econômico que o Sr. Gurgel tentou inserir na indústria brasileira nos anos 80, a smart aplica hoje na Europa e vende caro para os endinheirados do Brasil.
      Na hora que os novos ricos perceberem que o utilitário com motor V8 chega no mesmo lugar da cidade que o compacto 1.0 vai, gastando 1/3 da quantidade de combustível e poluindo bem menos, vai ser tarde.

      • Realy!

      • Esses dias mesmo estava comentando no meu grupo de antigos sobre o que seria mais tranquilo de se usar:Um BR800 ou Aixan 300cc numa grande cidade,como SP ou RJ por exemplo.Levei pedradas de alguns,mas reparei que o povo se importa mais com a estética do seu carro do que irá deixar de ambiente para seus netos no futuro.
        Espero que não tenhamos que sofrer nenhum cataclisma para percerber que poderíamos ter uma vida que não comprometesse tanto o meio em que vivemos.

  15. Relíquia, uma pena, merecia uma restauração completa. Pra participar de encontros de antigos.

  16. um krrinho feio…mais historico…
    porem nunca curti…mais…

  17. Pelo menos não enferruja!!!!

  18. esse carrinho pode esperar muito tempo parado,é so colocar um cht q fica uma belezinha

  19. O interior deve estar uma beleza com essa janelona escancarada.

  20. Parabéns pelo comentário Quezado… quanto ao desenho do BR 800, olhem o Tata Nano,Smart,Toyota Yaris e outros compactos e digam se são “bonitos”.. o BR é um carro espaçoso e econômico…. qdo sir Alec Issigonis desenhou o Mini em 1958 tb teve quem dissesse que era feio.. isso sem falar no Besouro que Prof Ferdinand Porsche criou em 1934,ou ele era um primor de beleza sobre rodas?Dante Giacosa tb ouviu críticas qdo criou o Fiat Topolino e depois o 500.. mas foram os grandes responsáveis por motorizar a Itállia do pós-guerra;o Ford T de 1910 criado por Henry Ford tb não era “bonito”.. mas todos os 4 eram funcionais,baratos,fácil de manter e econômicos… e isso que importa num veículo desse tipo.. O Mini tb tinha janelas laterais de correr ao invés de “sobe e desce” qdo foi lançado.. Repito, se Gurgel tivesse nascido nos EUA,Inglaterra,Itália teria seu nome ao lado de todos esses grandes mestres,mas teve o azar de nascer num país que acha melhor sempre o que vem de fora

  21. em tempo,tem babaca ai pagando 70,80 mil Reais num Smart,pq acha “bonitinho”, o BR 800 qdo foi lançado, se tivesse incentivo e auxilio desses governantes de merda, custaria US$ 4.000,00……

  22. até da para adotar, o problema é tirar e criar as cobras que estão em cima do teto e do pará-brisa kkkkkkkkkkk

  23. Esses indivíduos que gostam comentar no site deveriam ir ler um livro em vez de ficarem defecando pelo teclado…
    A Gurgel é um ícone da indústria brasileira, e do esforço de uma pessoa que acreditou no futuro do Brasil. (realmente ele equivocou-se neste ponto de acreditar no Brasil, basta ver pela ignorância dos brasileiros que aqui comentam).
    Ela também é um ícone da falta capacidade de raciocínio de cidadãos que se derretem por projetos estrangeiros, sendo que tudo que há no mercado hoje não passa de projetos modernos de CONCEITOS que a Gurgel um dia cultivou, basta ver o Br800 como um Smart dos anos 80/90, o Carajas que era a EcoSport dos anos 80/90 e o Itaipu que era o carro elétrico da Gurgel na decada de 70…

  24. 25 km/l , e tem moto que nem chega nisso

  25. O saudoso João Gurgel era realmente um homem inventivo, mas a sua lendária teimosia o prejudicou bastante. O Gurgel BR 800 é a típica boa idéia pessimamente executada. Sem mencionar o problemático meio-motor de Fusca, refrigerado à água. E como pode um carro pequeno ter tração traseira? Nacionalismo exacerbado à parte, Gurgel deveria ter licenciado a tecnologia de algum fabricante japonês, como a Suzuki ou a Daihatsu. Aposto que o seu negócio estaria funcionando até hoje.

    • Erico,permita discordar no que se refere ao motor Enertron… não era um mero “motor de Fusca” cortado na metade, pois se assim fosse, a VW não autorizaria sua produção, a única semelhança era o fato da disposição horizontal dos cilindros (coisa que a Subaru,Porsche também fazem)…
      Esse motor reunia alguns aspectos notáveis. Por exemplo, podia ser levado a praticamente 6.000 rpm sem flutuação de válvula (fechamento incompleto devido à velocidade excessiva),coisa que o motor VW não tolerava, mal passando de 5.000 rpm;O avanço de ignição era controlado por um microprocessador (garantido durante cinco anos) e não havia necessidade de distribuidor, pois o disparo era simultâneo nos dois cilindros, idéia aproveitada dos motores Citroën de disposição semelhante. O sistema de ignição era outra patente da Gurgel Motores; Gurgel idealizou o motor sem correia trapezoidal para acionar acessórios, como o alternador, visando facilidade de manutenção,para isso, o alternador era acoplado diretamente ao comando de válvulas. em tempo, o BR 800 podia transportar quatro passageiros com relativo conforto e 200 kg de carga.

      • Me desculpe, Celso. Mas o projeto do motor Enertron consiste basicamente num VW 1600 cortado ao meio, dotado de refrigeração à água e os apêndices eletrônicos que você citou. Tanto que o curso e o diâmetro dos pistões são idênticos. Como você explica isso? Há vários casos de adaptação de motor VW “a ar” em BR 800 e Supermini, por conta das similaridades existentes. É um belo esforço de engenharia, porém o Enertron é um propulsor com baixíssima durabilidade, precária confiabilidade mecânica e altamente propenso a superaquecimento e vazamentos. Tais problemas foram comprovados no teste de longa duração que a Quatro Rodas fez com um Supermini. Admiro muito a trajetória do saudoso Gurgel, mas ele quis reinventar a roda e deu no que deu. Antes ele tivesse arrumado um motorzinho de “Kei car” japonês, que cairia como uma luva no BR 800. Ou licenciasse a produção de um carro completo, mesmo já fora de linha no Japão, que ainda seria muito superior ao BR 800. A Daihatsu, a Subaru e a Suzuki tinham excelentes projetos nessa categoria, e teria saído mais barato que desenvolver o BR 800 a partir do zero. Francamente, eu nunca entendi essa obsessão patriótica do Gurgel, que beirava os limites da insanidade.

        • o uso de peças com mesmo curso e diâmetro dos usados na VW, cai na explicação que postei abaixo sobre o câmbio; muito dificilmente a indústria de autopeças nacional, estruturada para atender as grandes montadoras, iriam se dispor a produzir um ferramental que atenderia exclusivamente a Gurgel, cujo volume de produção era muito aquém das Grandes, não compensaria… ele adotou o mais viável:peças já existentes no mercado… Isso não quer dizer que ele simplesmente se “apropriou” de um projeto da VW já existente, encurtando em 2 cilndros e rebatizando com outro nome…. A propósito, parabéns pelo nível de dialogo,e por seus conhecimentos, o que faz desses post uma troca de conhecimento e não uma briga estúpida,
          abs

  26. Sem falar no supercross, modelo da Gurgel que na década de 1990 já tinha o estepe do lado de fora na trazeira do carro, como a ecoesport de hoje.
    deem uma procurada nos sites http://www.gurgelcampinas.com http://www.gurgel800.com.br
    http://www.gurgelguerreiro.com.br
    tem carros desses que passam omde um 4×4 não passa.
    e o meu BR-800 está em uma exposição em Curitiba http://www.bienalbrasileiradedesign.com.br

  27. pelo menos vai vai enferrujar mas com essa janela aberta por dentro deve ta todo ruim ja a mecania e facil de achar peças pois é da vw

  28. Quanto ao fato de carros pequenos com tração traseira, podemos citar o próprio Fusca,A BMW Iseta (Romi-Iseta aqui),tinha tração assim, acionada por corrente,o
    Messerschimitt TG500 Tiger de 1958,Renault 4 CV,Fiat 500, Morris Minor e por aí vai…..a inovação de tração dianteira em carros pequenos veio com o Mini da BMC em 1959, com o Renault 4 de 1961

    • Fusca, Renault 4 CV “Rabo Quente”, Isetta, Fiat 500 e o bizarro Messerschmitt tinham motor traseiro, portanto é natural (e até óbvio) que tivessem tração traseira. O vetusto Morris Minor tinha motor dianteiro e tração traseira, mas foi projetado antes da Segunda Guerra Mundial. Carro pequeno com tração dianteira não era exatamente uma novidade quando o Gurgel projetou o BR 800. E mesmo antes do Mini e do Renault 4, os DKW já tinham tração dianteira. Dentro de um contexto de evolução tecnológica, é um completo absurdo que o BR 800 tenha tração traseira.

  29. Esse já está no lugar certo … para virar adubo.

  30. esse até esta inteiro, compensa arrumar

  31. Câmbio e diferencial de Chevette….

    • Exatamente, bem lembrado! Em muitos aspectos, a tecnologia “100% brasileira” do Gurgel BR 800 não passava de marketing. Muita coisa foi copiada dos fabricantes estrangeiros, como os componentes citados. E a caixa de câmbio era fabricada na Argentina, com péssimo controle de qualidade.

    • nos modelos até 1990 o cambio/diferencial usados tinham a mesma configuração dos usados no Chevette,o que foi mudado nos modelos de 1991 em diante, nesses a a rosca do pinhão do diferencial era menor que o do Chevette, e a flange mais longa do que o usado nesse; mas se pararmos pra pensar que a industria de auto-peças foi toda estruturada para atender as Grandes Montadoras e que dificilmentente produziriam ferramental para atender apenas a Gurgel, o Sr João Gurgel optou pela única saída viável no caso.

  32. complementando: os modelos até 1990 usavam uma caixa de cambio Clark, a mesma usada nos Chevettes 1.4.. nos modelos de 1991 em diante, usavam caixa feita pela Ford na Argentina. O diferencial era feito pela Dana/Spicer…

  33. para quem quiser se informar mais, podem checar num dos fóruns sobre Gurgel que eu frequento: http://www.gurgel800.com.br/forum/
    abs

  34. Maior lixo da indústria nacional. Já vai tarde! E o pior é que nem apodrece, vai continuar poluindo o ambiente!

  35. ^^^^^Impressionante sua argumentação; mostra um conhecimento automotivo muito bom mesmo…. Santo Deus…….

  36. Alguns comentários parecem ser de crianças..
    vão assistir ben10 em vez de ficarem falando mer….

  37. Mesmo em Santos nunca vai desmanchar… que desgraça de carro… kkk

  38. Parabéns aos comentários de bom nível postos aqui. Poderíamos trocar ideias por muito tempo, sobre carros, já que demonstraram que tem um otimo conhecimento sobre o assunto.
    Aos demais: Recomendo o mesmo que o Junior, no seu post logo acima.

  39. Pode ser feio, desengonçado e barulhento, mas ainda é um carrinho econômico e que roda muito desde que a manutenção esteja em ordem.

    O cara que não consegue nem manter um carrinho desses não merece nem um par de Hvaianas pra andar a pé !!!

    Abraços
    ass
    Kiko Molinari

  40. Carrinho bacana! Um amigo meu montou um com motor VW 1.7 a ar + preparação, é um monstrinho! 🙂

  41. Parece o BullDog japones

  42. ola amigos alguns comentarios me chama a atencao ,um desses fala que o carro e o maior lixo da industria nacional , saio em defesa do gurgel que e uma joia ,lembrando que carros no brasil sao fabricados pelas multinacioais ,outros so montadora , br800 gurgel e 10 e 100 por cento brasil .

  43. Neste site: http://blogs.estadao.com.br/jornal-do-carro/adeus-genio/#comments alguém escreveu: “É interessante como o Gurgel conseguiu criar essa aura de semi-deus sendo como foi. Pelos posts aqui, as pessoas tem a imagem que o Gurgel foi um injustiçado, um empresário espetacular e um homem que não teve nenhum apoio. Repetindo, eu convivi com ele por 40 anos. Não é nada disso. Ele era um engenheiro genial. Disso não há dúvida. Suas soluções técnicas eram apreciadas por todos, incluindo as montadoras. Fora isso, ele foi um empresário lamentável.

    Gurgel mantinha a famosa casa de hóspedes em seu sítio próximo da fábrica. Aquilo vivia lotado de políticos de todos os tipos, todos muito bem agraciados para garantir vantagens fiscais e financeiras à Gurgel. Nunca houve falta de dinheiro público. O próprio BNDES colocou dinheiro a fundo perdido (FUNDO PERDIDO) para financiar as pesquisas da fábrica. Hoje falam aqui que havia falta de dinheiro público. O Sr. Gurgel prosperou na fase do regime militar, anos 70 e 80, regime este que adorava apoiar empresários brasileiros. O Sr. Gurgel foi um desses empresários.

    Gurgel não prosperou porque era impossível trabalhar com ele. Ele era extremamente centralizador. Nunca nada o que as pessoas faziam estava certo. Cansei de ver ótimos engenheiros serem contratados e pedirem a conta no mês seguinte porque o Gurgel os tratava mal, não lhes dava liberdade para nada e interferia o tempo todo no que estivessem fazendo. Dessa forma, os bons iam embora e Gurgel ficava cercado de bajuladores e puxa-sacos incompetentes, que era o que de fato o agradava.

    Não existia custos na Gurgel e não foi feito projeto de viabilidade econômica para o 0800. Se fosse nos dias de hoje, a Gurgel Motores não teria como ter aberto o capital na bolsa. O objetivo do Sr. Gurgel era que o 0800 custasse 60% do preço do Fusca. De onde ele tirou esses 60% ninguém sabe. Era impossível fabricar, com a escala pretendida de 50.000 veículos anuais, algum carro mais barato do que o Fusca. Mas custo não importava ao Sr. Gurgel, apenas a notoriedade.

    As montadoras gostavam do Sr. Gurgel, ao contrário do que muitos dizem aqui. Ele nunca foi competidor de montadora nenhuma e nem o seria com o carro popular. Todos o consideravam mais um visionário capaz de fazer muita articulação política e incapaz de administrar qualquer empresa. E era isso mesmo. Ele era amigo pessoal do Sr. Wolfgang Sauer, presidente da Volks, que vendia muitos chassis e motores para a Gurgel.

    Tem muito mais mas chega… vamos deixar Gurgel descansar em paz e os amigos aqui, que acompanharam tudo pela mídia, acreditar que ele foi um gênio injustiçado. Parte de sua família, entretanto, continuará morando nos EUA, onde estão os recursos patrimoniais e onde os processos criminais que correm na justiça brasileira não poderão alcançá-los.”

  44. Tomara eu pude-se ter esse carrinho para trabalhar , pois ando cerca de 9 km por dia carregado de muambas para vender na beira da pista ?
    Quem sabe voces nao venderiam para mim ?
    façam contato comigo !

  45. Se o dono deste quintal estiver precisando se livrar deste carrinho, me avise vou buscá-lo e se possível deixo este carrinho em condições de voltar a circular nas ruas.
    Existem muitos apaixonados pelos carros da Gurgel, eu sou um deles. Se conhecerem alguém que despreza o seu Gurgel, me avisem quem sabe eu peça o mesmo para adoção.

    morvanfylho@ig.com.br

  46. Estou a tempos atrz de um carrinho deste…
    Esta a venda?
    Onde?
    Qual o valor?
    Aguardo resposta obrigado…

  47. Hoje 10/03/2011 acabei de trocar uma moto suzuki intruder 2008 por um gurgel BR 800 novinho todo original e com o motor reformado , que no qual eu fui o primeiro a fazer funcionar depois de reformado e estou gostando dele, gosto muito de carros pequeno e este nao e o unico que eu tenho, tenho um suzuki swify 1994 e ja fiz muitas viagens com ele, ate fiz 5 viagem de santa catarina ate belem do para, nunca deu problema nem furou pneu, espero que o gurgel seja tambem valente, parabens para quem tem gurgel BR 800.

  48. sei onde tem um gurgel br 800 estado de zero cor prara , fica em tubarao sc ca casa dos velocimetros estao pedindo 9 mil esta novinho.

  49. dêem-me o endereço pois pretendo buscá-lo.

  50. O maior defeito dos carros Gurgel, eram basicamente um só, ser brasileiros!
    Enquanto em todo o mundo suas indústrias são privilegiadas em relação aos extrangeiros, aqui nas Capitanias hereditárias, acontece o contrário, Foi assim com a Presidente (Democrata) que acabou antes de começar e décadas depois, viram que não havia nada de errado, hipocrisia total. A Gurgel foi literalmente abandonada pela própria pátria, que medo ela impôs nas grandes montadoras multinacionais? Até mesmo revistas automobillisticas fuzilaram a marca em comparações esdrúxulas, com argumentos idiotas. A pouco tempo, os Estados Unidos ajudaram os fabricantes locais, assim como acontece na europa e ásia. A Gurgel aqui era perigosa!!!

  51. aqui perto de casa tem 2 zero km abandonados a anos numa obra inacabada, parece q tem pendencia judicial

  52. PUTZ…QUEM NÃO CONHECE É FOGO !! ISSO É UMA BELEZURINHA DE CARRO. QUEM ARRUMAR O ENDEREÇO EU COMPRO CORRENDO.

  53. Senhores quem quiser comprar um, eu sou um feliz dono de um Supermini 93 todo original, porém sou infeliz por estar endividado. Aí vai meu e-mail: mirandargs@hotmail.com Mando fotos. Att, Fábio.

  54. Tenho um GURGEL BR 800 motor de fusca documento em dia , troco por um triciclo motor AP ou fusca preferencia BI CRISTO .

  55. se quiser fazer esta doação eu aceito sou mecânico, gostaria de reforma-lo por inteiro e licencia-lo.

  56. ola amigo sou jovemlu e gostaria de ter esse carro de cuidar dele sei qui vc nao tem mas precisao de deiche eu adotar cuidar eda uma vida pra esse carro qui ja te servio muito se vc minda vou cuidar muito dele vc nao vai se arepender

  57. eu adoto gosto muito de gurgel br800

  58. pecado! este pequenininho ai era feito da minha cidade (rio claro-sp) , mais um visionário derrubado por marcas maiores!

  59. Ola amigo mande um email para mim e eu irei até você para conversarmos e ficar com está criança?=jjtenor@ig.com.br aguardo,e até mais.

  60. Sou proprietário de um Br 800 , totalmente original que é bastante resistente , pois é muito dificil dar problemas , e isto é prova que o sr João Conrado do Amaral Gurgel , sabia muito bem o que estava fazendo qdo o projetou , com ele faço as minhas viagens , e vou e volto tranquilo , e com muita economia , e fico triste de ver o descaso de alguns proprietários desses veiculos , os deixarem se estragarem ao tempo , aqui em Osasco tem um branco tbm , nas mesmas condições , e li alguns comentários ai a respeito do carro , e teve um que até comentou sobre a falta de beleza do Br800 , isto na opinião dele é claro , pois se voltarmos no tempo , qdo a Ford lançou o KA , muitos diziam que o mesmo era feio , e com o tempo se acostumaram com ele e mudaram de opinião , pois é aquela velha história , pois tudo é só uma questão de tempo , e no causo da Gurgel Motores não foi dado esse tempo , por ter um governo históricamente conhecido , por não incentivar a industria nacional , e iste não é um histórico recente , basta voltarmos no tempo , lá na história de Santos Dumont e seu majestoso invento o avião , que o governo nacional lhe deu as costas , No Brasil srs. se tem alguém Anti nacionalista esse alguém é o Governo !


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: