Fiat Tempra (24)


Santos, litoral de São Paulo.

Primeira contribuição de Lucas Orsetti.

Um órfão por hora, sem parar, a noite toda!!
——————————————————————-


39 comentários em “Fiat Tempra (24)”

  1. Mais um Tempra abandonado. Ultimamente o que aparece de Tempra não é brincadeira. Um carro muito bom nas mãos de pessoas que não tem condições de mantê-lo. Uma pena.

    • sera que o carro é bom?
      se tem tantos abandonados….

      • se os atos do povo refletissem o que realmente presta..

        nossos politicos seriam maravilhosos.. afinal.. é o povo que bota eles no poder…

    • Verdade, por curiosidade será que a placa retrata o ano dele, acho q não pois em 1994 começou a sair com a frente baixa.

  2. Com a placa do ano, quando bem cuidado é um excelente carro…

  3. mais um da serie… o rico ñ quer mais… e ai o pobre ñ conseque manter…
    uma pena… judiação msm…

  4. Primeiro carro produzido no Brasil com motor 16 válvulas, e ar condicionado digiital, oferecia mais itens de conforto que seus concorrentes santana e monza, mas como a maioria dos carros da Fiat, um era um carro para realidade europeia que não se adptou no Brasil assim como marea, linea, punto, etc.

  5. ADOTARIA.

  6. ADOTARIA FACIL.

  7. Menos um nas ruas… Se é bom ou não é, não sei, não tive um, mas se tratando de gosto, por mim que apodreça…

  8. Foi um carro muito bom nos seus anos de frente ao vectra, hoje porém a manutenção não vale apena.

  9. Um carrão. Lembro de quando do seu lançamento, seu desenho moderno e elegante destacava-se no trânsito da mesmice brasileira. Seus motores sempre apresentaram um ótimo desempenho para a potência que tinham e o conforto era algo presente em todos os cantos do carro. Lamentavelmente, contudo, é um carro de mecânica diferente do “ordinário”, que foge ao conhecimento acomodado dos mecânicos brasileiros. Com isso, pegou má fama, que alastrou-se ainda mais na mão de donos relapsos que comem o carro feito cupim sem cuidar dele.

    .

    E depois, dizem que brasileiro tem paixão por automóvel…. só sabe destruir, isso sim.

    Um lindo comercial que ficou para sempre em minha cabeça:

  10. A placa corresponde ao ano.

  11. tem recuperacao ainda

  12. PUT* QUE P*RIU!, Um OURO, 16V, Azul Dracena, com placas sugestivas ainda?!!!! é para matar o velho!
    Meu sonho de consumo. Ainda terei um, mesmo que eu mande fabricar placas semelhantes, porém, farsas, só para deixá-lo em exposição.
    Uma pena, este modelo exatamente, estar assim.
    ..e cresce o número de Tempras orfãos.

    😦

    • Nem diga, Gustavo. Há uns 5 anos eu vi um carro da Lexus, cuja placa do Rio era LEX. Acho isto um capricho de extremo bom gosto do primeiro dono, ao ter a possibilidade de personalizar(dentro dos limites da legislação brasileira) as placas do carro. Dá um caráter ainda mais especial ao veículo. Ver um destes, abandonado, é ainda mais triste.

      .

      Apesar do que dizem por aí, continuo convicto de que o Tempra foi um bom carro. Talvez não uma Brastemp, mas ainda assim um veículo moderno que adotou diversas soluções sofisticadas para a engenharia. Sofreu, contudo, da má fama da marca, associada à mente antiquada dos mecânicos folgados, acostumados a mexer apenas no arroz com feijão, o que levou a processos crônicos em diversos carros, culminando numa série de falhas que sepultaram o veículo no Brasil. É aquele velho papo de mecânico que não quer se atualizar. Aí, quando tem que mexer em algo novo, faz *****.

      • Alguém sabe como conseguir uma placa personalizada?

        • Só pedir no despachante, Fernando. Alguns cobram algo entre R$ 30,00 e 100,00 a mais por isso, mas não é difícil conseguir a placa desejada sem cobrarem nada a mais por isso. Minha Fielder tinha a placa ISR(que teve que ser pedida pelo RS). Não me cobraram nada a mais por isso, até pq eu já tinha um endereço lá.

          • Emplaquei o meu sem despachante, aqui no RJ. Fiquei curioso pra saber como era. Se soubesse que era tão barato tinha pedido uma placa especial dessas hehehe.

            Valeu pela informação

  13. achei que o nome dessa cor fosse azul gurundi;;; esse é do modelo turbo:http://www.youtube.com/watch?v=-wqKeSMoa-M&feature=related

  14. Um dia vão desaparecer todos os Tempras das ruas.

    • Que bom, um grande passo para um mundo melhor.

      Só quem já teve essas bostas sabe o quanto isso é ruim.

      Tive tres, todos semi-novos e de procedencia, todos umas merdas, cheios de defeitos cronicos e com uma lata pra lá de pobre…
      Tão bom que ficou menos de 7 anos no mercado europeu…

    • Duvido. Sempre tem um manolo passeando com um aos domingos.
      Esse da foto, daqui há 10 anos vai estar à venda com “placa do ano”. 🙂

  15. Se voce acho o tempra tão ruim porque teve tres? No primeiro não deu pra ve a qualidade?

    • Não meu querido, sou e sempre fui comerciante, as vezes temos que pegar alguma merda junto pra não perder um bom negocio.

      Sim, no primeiro deu pra ver que era ruim, no segundo pra certificar que era pio , e o terceiro deu pra ter plena e absoluta certeza que era mais um monte de merda europeu vendido a peso de ouro nas terras tupiniquins.

  16. Fabiano, realmente o comercial de estreia do Tempra é muito legal, e mostra que até nisso a qualidade caiu, os comerciais de hoje (a maioria) já não dão empolgação nenhuma, cai no esquecimento em pouco meses.

    • Os comerciais de hoje estão um lixo, Robert. Minha falecida esposa, publicitária, sempre foi uma crítica da queda da qualidade dos comerciais brasileiros(em todos os ramos). No caso dos automóveis, é latente a “emporcalhação” que sofreram, resumindo-se a meros anúncios onde aparece o preço, a taxa de juros e o prazo. As agências, talvez fomentadas pela mente ignorante das marcas, deixaram de vender SONHOS para venderem PEIXE.

      Lamentável.

  17. Esses carros mais antigos ficou meio zica pra comprar aqui em SP devido a tal da inspeção veicular.. muita gente só compra se tiver o selinho no vidro…

  18. Tive um, foi legal. Macio, gostoso de dirigir, potente. Mas quando a bruxa olhou pra ele, começou a quebrar. Problemas elétricos, injeção, forros de porta soltando, vidros que paravam de funcionar, ar que não gelava. Consertava uma coisa, quebrava outra. Aí vendi e não tenho saudade.

  19. é, pode ser q desapareça das ruas um dia, mas se depender de mim serei o “último dos moicanos”, andarei com os meus. de fato eu constato q antigamente existiam carros de verdade, hoje sao meras latas que nao oferecem requinte nem conforto. tenho um gol g4 power. nem uso, fica com minha namorada, num me adaptei bem, agora, consumo, manutençao, e outras coisas no tempra nao sao caras nao. o negocio é SABER CUIDAR!!! o manual do proprietário serve para ser lido antes de fazer qualquer coisa. ja vi muita gente embebedando tempra em oleo pq a paleta tava limpa. diferente dos outros carros, o tempra so mostra o oleo quando se da uma funcionada no motor.

  20. Que judiação, esse carro foi muito inovador quando lançado aqui no Brasil em 1992. Em relação à seus concorrentes, o Tempra saia na frente em tecnologia.
    Mesmo fato ocorrido com o Marea e hoje em dia com o Línea.
    Porém, infelizmente são carros injustiçados pelos seus donos e não pela Fiat.
    Donos esses que não merecem ter carros com tantas qualidades, pois começam a levar somente no mecânico da esquina por ser mais barato e é aí que começa o estrago até ter esse triste fim, pois o “ótimo” mecânico da esquina praticamente condenou o carro.

  21. Acho estranho o seguinte, tem loco aí falando que o carro é uma bosta e teve três, se o primeiro era uma bosta, pq comprar o segundo? e se já teve duas experiencias ruins, pq comprar o terceiro???

  22. Irmãos Rocha, voces poderiam me dizer a placa desse Tempra?
    Meu pai ja teve um tempra com a placa ABH-1995.
    Se for a Placa ABH, foi o tempra 2.0 dele.
    Abraços, Guilherme.

  23. Pois é. O Tempra 2.0 dele foi outro, o dele foi azul.
    Desculpe caros amigos, me enganei.
    A correta placa do Tempra do meu pai foi AFG-1985.
    Abraços, e parabéns ao blog Irmãos Rocha.

  24. ao lado da minha casa tem um desses tambem verde jogado no tempo


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: